Blog Oportunity Imóveis

Imobiliária em Balneário Camboriú

Prefeitura vai melhorar camelódromo com a instalação de cobertura

Prefeitura vai melhorar camelódromo com a instalação de cobertura
Com o objetivo de melhorar a segurança do local, otimizar a climatização e diminuir o impacto que a chuva causa no espaço, a Prefeitura de Balneário Camboriú apresentou um projeto de cobertura para o camelódromo.
O projeto de instalação da cobertura contou com a aprovação dos proprietários das lojas em uma assembleia realizada. A obra que está orçada em dois milhões de reais já conta com a autorização do poder legislativo.
O síndico do local, Nelson Oliveira, salienta que a cobertura vem também para propiciar maior conforto aos visitantes e clientes. O projeto contou com 5.365 assinaturas que foram realizadas pelos clientes, vizinhos e comerciantes.
Tal melhoria é fundamental, pois o local concentra um grande número de turistas, pois ele está situado em frente a principal igreja da cidade, sem falar que são gerados mais de 600 empregos diretos.
O projeto
A luz natural será aproveitada devido as telhas que serão usadas, um espaço para circulação de ar será deixado assim como o isolamento acústico e térmico. A fachada será feita entre as Ruas 1520 e 1400. As máquinas de ar condicionado que existem no local serão destinadas as galerias de serviço.
O orçamento da obra que fica em dois milhões de reais contará com um investimento de R$700 mil oriundos da caixa do condomínio, pois isso reduzir a chamada de capital e os comerciantes vão pagar o montante restante divididos em 24 vezes.
Contas do condomínio
O funcionamento do camelódromo se dá na modalidade condomínio, assim cada uma das lojas conta com um proprietário e assim como em um prédio, há um sindico que é o responsável por manter as áreas comuns e de passeio em constante manutenção, além de se importar com as demandas originadas pelos proprietários das bancas e lojistas.
Em Santa Catarina, o camelódromo de Balneário Camboriú é um dos maiores centro de comércio popular do estado. Ele ainda está entre os maiores condomínio da cidade, pois detêm 280 imóveis que tem matrículas individualizadas e legalizadas por uma lei que foi criada apenas para atender essa demanda.
O investimento pode ser feito, porque na assembleia que aprovou as contas, foi demonstrado que o condomínio tem em caixa mais de 400 mil reais sem ter a necessidade de ser cobrado um valor a mais.
Para economizar, no camelódromo há captação de energia solar para as áreas comuns, a captação da água da chuva, a reciclagem e separação do lixo e a comercialização do papelão e do plástico que são descartados pelos condôminos.